Armadura

Num brilho,
da curva perfeita ao peito,
na distante superfície deste século,
que reveste e desfigura sua força,

Uma gangorra,
na justiça da sua gravidade,
refletindo cadeias e seguindo indefesa
o eterno estelar.

À coroa.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s